A história do pior (e do mais transformador) vídeo que eu já fiz

Image for post
Image for post

Hoje eu acordei celebrando mais uma conquista do Papo de Profes! Chegamos aos 2 mil inscritos em nosso canal no YouTube. Como forma de agradecimento, gostaria de compartilhar com vocês a história desse canal, principalmente desse vídeo, que acabou de completar um ano.

Ele nasceu da minha necessidade de colocar um projeto que eu tinha guardado na gaveta desde que comecei a dar aulas de PLE, pois eu não me conformava com a ausência de bons materiais, de formações que atrelassem teoria à prática e de portos seguros onde eu pudesse trocar informações com professores que soubessem exatamente do que eu estava falando e que pudessem me auxiliar com problemas do dia a dia do professor de português, tão mal servido e mal amparado.

Apesar de ser jornalista e de já ter feito muita produção de vídeos nessa vida, nunca havia me arriscado a ir para frente das câmeras. Tive, inclusive, um professor de telejornalismo na faculdade que chegou a dizer que se eu não fizesse fono, eu não teria chance.

Eu não fiz fono e não fui para TV. Mas me lembrei disso no dia em que resolvi gravar o primeiro vídeo do Papo de Profes, e fui com medo mesmo. Para conseguir estruturar o Papo, uma transformar uma ideia em um projeto, contei com a ajuda voluntária de algumas pessoas que se apaixonaram pela iniciativa. E que são meus mentores até hoje.

Mas o que eu quero dizer é que desejar muito uma coisa, apesar de fundamental, é apenas uma parte do processo. E isso ajuda a atrair as pessoas certas no momento certo. Depois, é necessário planejar e partir para a ação. E foi o que eu fiz, com medo, mas fiz: pedi demissão da escola onde eu trabalhava, abrindo mão de cerca de um terço da minha renda e recusei trabalhos de produção de conteúdos de terceiros. Tudo isso para tornar o Papo de Profes uma espécie de um cliente meu.

E assim nasceu o primeiro vídeo do canal, que era para ser um piloto, mas que teve um rápido número de visualizações e comentários elogiosos. Isso me fez continuar. E eu te agradeço por isso. Fiz mais e mais vídeos e lancei o primeiro webinar, que teve um enorme público de 10 pessoas, para as quais eu entreguei o meu melhor.

E assim fomos trilhando nosso caminho, passamos em dois processos de aceleradoras de negócios, que foram transformadores e nos ajudaram a dar muitos passos: eu diria que trabalhei o equivalente a dois anos em quatro meses! Ao mesmo tempo, continuei dando aulas, fazendo frilas, a vida não parou não.

Bom, daí chegou Janeiro de 2020, quando depois de já ter feito muitos eventos online, fizemos duas palestras presenciais no encontro de férias da SBS: dois dias de salas lotadas! Fui a única palestrante a se oferecer para ministrar cursos nos dois dias de evento. Isso porque eu tinha me deparado com uma ótima oportunidade de ajudar os professores de PLE, de apresentar o Papo para quem não o conhecia e de me colocar à prova.

Era como se eu estivesse mais uma vez no dia da gravação do primeiro vídeo do YouTube. Subir no tabladinho e falar para uma sala cheia, com 120 pessoas, foi uma situação muito nova para mim. Dar treinamentos on-line é uma coisa, presenciais é completamente outra!

Deu frio na barriga? Ô, você nem imagina!

E nesse evento eu tirei uma foto para qual eu olho todos os dias (ela está aqui embaixo, é uma selfie tirada com as minhas habilidades quase nulas para tal, meio como quando eu gravei o primeiro vídeo). Nela, eu estou com um sorrisão aberto e uma sensação enorme de dever cumprido, com vários professores ao fundo, que estavam no treinamento. E olhar para essa foto me relembra todos os dias do meu profundo desejo de cumprir o meu propósito, de preferência com salas (reais ou virtuais) cheias de professores apaixonados pelo que fazem e que aprendem com a prática uns dos outros. Assim como eu descobri que eu não estava sozinha, tenham certeza de que vocês não estão sozinhos.

Image for post
Image for post

De lá para cá, lançamos nossos cursos exclusivamente para professores de PLNM (Português como Língua Não Materna), como o Ensine Português e o Ensine Língua de Herança. E não só e lotamos as turmas como temos lista de espera preenchidas por professores que quase todos os dias me perguntam quando as matrículas estarão reabertas.

Em um ano de história, já conseguimos impactar mais de mil professores em nossos cursos, treinamentos e bate-papos, abertos e fechados. Tudo isso foi possível porque eu gravei aquele primeiro vídeo no YouTube, sobre os cinco passos de uma aula redonda, de acordo com a abordagem comunicativa.

Escrevi esse texto em agradecimento a todos vocês, que trabalham com PLNM, que podem contar com o nosso apoio. Estamos trabalhando cada dia mais para que vocês se tornem os professores que desejam ser!

Por favor, me contem como podemos ajudá-los cada vez mais. Podem me chamar no inbox do Facebook, Direct do Instagram ou pelo e-mail papoprofessor@gmail.com. Se você me permitir te auxiliar no seu processo, estarei por aqui. Agora vou te deixar com o tão falado vídeo, a partir do qual tudo começou. Espero que ele te inspire a dar o seu próximo passo.

Muito obrigada pelas conquistas que tivemos juntos! Vocês fazem parte dessa história!

Com amor,

Daniele

Written by

Cursos sobre metodologias e mentorias para você ser livre, independente e escolher os alunos que quer atender

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store